domingo, 27 de setembro de 2009

Mais castellers

video video

video

Semana de la Mercè

Esta quinta, dia 24, foi feriado em Barcelona, o dia da Padroeira cá da terra: Nossa Senhora de la Mercè. Logo, de quarta a domingo a cidade esteve uma animação, e sexta foi ponte! Espalhados pela cidade estavam imensos palcos, e barraquinhas e espectáculos, que começavam à tarde e alongavam-se até às duas da manhã. Na quinta-feira houve um desfile giro, cada bairro apresentava uns bonecos, uma competição tipo Santos em Lisboa. Ponho aqui um filme... (Para melhorar a semana à Marta, o Diogo, namorado dela para quem não sabe, esteve cá! Chegou depois da aventura de segunda! Os caramelos fizeram um ano na terça, quii liindo.)

video

video


Na Catalunha existe a tradição dos castellers, que são pirâmides humanas. É impressionante de ver! Eles fazem uma base de pessoas e depois vão trepando umas por cima das outras. Para o topo das montanhas vão crianças, mínimas! Deve, ter 5/6 anos!! Reparem que as pessoas têm uma faixa à cintura, essa faixa serve para fazer de degrau, e ajudar as pessoas a subirem e descerem dos ombros dos outros. É mega! Reparem que nos filmes, em baixo, existem pirâmides de várias pessoas por camada e outras em que são só duas pessoas, ou mesmo uma só!!! (Ah, não se impressionem com o que virem, porque cá em baixo está uma base de pessoas para aparar a queda de alguém se as coisas não correrem muito bem.)


video

Está muito mal filmados, não gozar!

Isabella cada vez mais perto da fama!

video

Algumas coisas...

Bem, estamos um bocado em falta e há muito que não dizemos o que andamos a fazer... Antes de revelarmos qual foi o programa das festas desta semana, queremos mostrar coisas boas de viver em Barcelona, e o gira que esta cidade é!


Cada bairro de cá tem uma noite por semana em que as pessoas poem coisas velhas e/ou que não queiram na rua para serem recolhidas. No nosso bairro essa noite é a noite de segunda! Nós somos muito amigos e cabemos os quatro apertadinhos no mesmo sofá, mas achámos que dava jeito mais um sofá (para as visitas claro, continuamos tal sardinhas numa lata no nosso sofá! (ou não...)) Bem, fizémos equipas de dois e partimos em busca de qualquer coisa que ficasse bem com o nosso candeeiro da sala! (ver post da marta sobre a casa) Assim que saímos tínhamos à porta de casa um mini movel, estávamos entusiasmados e trouxemi-lo para casa, agora está vazio na entrada a ocupar espaço. Acreditamos que há-de dar um jeitaço! Depois de descermos outra vez para a rua o Jorge e o João encontraram um puff, uauu!!! Depois de descermos pela segunda vez, a Marta e eu encontrámos uma coisa de verga (coisa sim, porque pegámos naquilo com o intuito de o usar como banco, mas afinal é uma mesa). Estávamos felizes, mas ficámos mais ainda quando entrámos no nosso prédio e os vimos a carregar uma mega poltrona!!! Oh yeaah, leram bem, uma lugarzão para a sala, que com jeitinho vira dois ligares na sala!! Deixamos o filme para verem que foi uma batalha dificil trazer este tesouro para o sítio onde devia ter estado sempre!



video video



Barcelona é uma cidade única e uma cidade cheia de artistas. No meio da rua vamos vendo muita coisa, quadros, concertos...já viram noutros post algumas coisas. Ao passar no outro dia pela catedral de Barcelona passámos por estes....
video


E noutro dia estava um homem no meio da rua com um piano... (na fotografia está bem escondido!)

Isabel

terça-feira, 22 de setembro de 2009

Bon Appetit

Hoje fomos ver uma curta-metragem sobre a fome no CCCB - Centro de Cultura Contemporânea de Barcelona. À entrada não se pagava, mas dava-se um quilo de comida, arroz, massa, o que se costuma dar para ajudar. A ideia é gira! Pelo tema: a fome, pensei que o filme era do género de um documentário, em que iriam mostrar pessoas magras, pobres, com fome, aquilo que nós não sabemos o que é, mas que é uma realidade no nosso mundo, que tentamos ignorar para não ficarmos tristes, ou porque nos faz impressão. Mas o filme não era de todo assim. Pegaram nesta ideia de uma perspectiva diferente. Um homem, que comia, aparecia a comer em vários sítios, e enquanto comia pensava em mil coisas, cada coisa com menos importância que a seguinte. De repente, pára, apercebe-se que só pensa em estupidezes e experimenta não comer. Fica sentado, com uma maçã à frente. Em que é que ele pensa? Na fome...só na fome que sente, e em nada mais. O que eu retirei da curta-metragem: pensemos naquilo que é realmente importante e não percamos o nosso tempo com estupidezes. Eles passavam um slogan simples: "El problema el hambre, la solucion comer." Qualquer coisa deste género. Para nós, graças a Deus, isto aplica-se. A certas pessoas, infelizmente, não. Era óptimo se no mundo qualquer pessoa que tivesse fome pudesse comer. Por isso, agradeço a vida que tenho!
Beijinho a todos,
Isabel

sábado, 19 de setembro de 2009

É bom viver em Barcelona...

Boa Noite,

A pedido de muitas famílias vou “postar” pela primeira vez no blog "La marada família”. O que é afinal isto de Erasmus em Barcelona? Em primeiro lugar só posso começar por falar da minha experiência que foi chegar a Barcelona e ter que começar uma vida nova. Não diria melhor do que em Lisboa, mas totalmente diferente. Estes têm sido ainda dias de adaptação e de preparação para um Erasmus que me cheira que vai ser fantástico.



A Minha Charlie e a Alce (só para os amigos)

Os meus Home Friends and Partners, LDA


Na semana passada fui conhecer a Universitat Pompeu Fabra onde vou começar a partir de dia 23 a estudar! Começámos por uma secção de apresentação só para Erasmus, bem não tem noção aquela faculdade é inacreditavelmente fantástica. Não é enorme mas tem um aspecto muito profissional e novo.




Quanto aos meus amigos Erasmus ainda só tive uma pequena abordagem. No primeiro dia em que fui à faculdade durante o intrevalo sentia-me exactamente igual ao meu primeiro dia na Católica! Não conhecia ninguém e estava na hora de começar a pôr em prática o meu espanhol e o meu inglês. Entrei no bar durante o “break” da manhã e sentei-me numa mesa onde pouco depois se vinham sentar ao pé de mim dois Erasmus, um rapaz e uma rapariga. Virei me para o rapaz e perguntei de onde é que ele vinha, e ele... Suécia... E eu disse “WHAAAAAAAAATTTTTTT?”. Ele tinha tudo menos “ares” suecos ou nórdicos, claramente “ares” latinos. E foi então que ele me explicou que tinha sempre vivido na Suécia, mas tanto a família do pai como da mãe eram do Chile.


Por cá os dias passam mesmo rápido... Ainda mais do que em Lisboa! Hoje de manhã tivemos uma tentativa de sair cedo de casa e irmos passear mas depois do telemóvel não ter tocado porque ficou sem bateria fui até casa da Charlie (Se tivessem aqui os meus companheiros de casa diriam “Princesa”) e da nossa tão querida amiga Alice. Não queiram saber como está aquela casa! Um cheiro moribundo porque o cano do lava-louça está entupido há 3 dias e ainda não conseguiram resolver o problema. Sim, porque tivemos a tarde toda a tentar enfiar produtos para limpar, mas o resultado...Nada!

Foi então que resolvemos ir até ao Montjuic, é sem duvida o meu parque de eleição. Por cá já parecia uma tarde de inverno, uma pequena brisa não muito quente e um sol fantástico. Andámos então a vaguear pelo parque até irmos a uma esplanda que tem um vista sobre Barcelona de sonho.

Eu e a Charlie do Meu Coração

Para quem ainda tem menos de vinte anos e ainda não saiu de casa dos pais. Acreditem, que por mais que tentem imaginar não fazem ideia do que são as dores de cabeça de uma casa e ainda mais de pôr uma casa a funcionar a 100%. Eu claro, tive a sorte (acreditem que é o maior prazer do mundo) de partilhar os problemas das minhas inseparáveis vizinhas que são do género, procurar casa com a Carlota, IKEA durante um sábado à tarde, comprámos uma cama sem estrado, o quarto da Alice não tem estore, não há gás, não há maquina de lavar a roupa... Enfim, nada que com um optima companhia e uma boa dose de paciência não se faça... Sim, porque acho que o que este Erasmus mais tem puxado por mim é da paciência... É assim que vamos tentado crescer um bocadinho longe das saudades e dos mimos dos pais.

Só vos digo... BRUTAL (aquela palavra que eu nunca digo). Tem sido uma experiência fantásticas partilhada com pessoas que me têm ajudado imenso.

Para a minha family,

Podem estar descansados que estão a tratar muito bem de mim...

Amigos para siempre!

Finalmente, eu e a Bela fizemos amigos.. (O João e Jorge é que ainda não, pelo menos se fizeram, não são tão bons como os nossos! Coitados...)



Mas, eles também têm coisas boas... Por exemplo, fartam-se de trabalhar na cozinha...



(a titulo de exemplificação do trabalho: um maravilhoso jantar)

Mi casa es tu casa!

video


Somos uma familia timida e pacata e por isso decidimos fazer filmes mudos. Fica ao critério e imaginação de cada um pensar como é a realidade nesta mega casa! Ou então, podem sempre optar por vir cá fazer uma visitinha...


video



Tal como qualquer outra casa de luxo, tem os seus ilustres abajures...





quinta-feira, 17 de setembro de 2009

Greve.


Ao estilo da UAB, decidimos fazer GREVE. Não escrevemos mais enquanto não houverem comentários.


PS - Quem diz que não se aprende nada em Erasmus, como pode ver, está enganado.

PS2 - "PODEM VIVIR SIN CAPITALISME" (Vimos isto hoje escrito em plena praça)



Hasta siempre fieis camaradas!
Marta Marx

Bela Tsé Tsung



Jorge Cunhal

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Welcom to UAB!

Hoje fomos pela primeira vez conhecer a nossa faculdade. Apesar de, depois de 1 hora de caminho, termos ficado horas à frente de uma senhora a pensar no que é que queriamos perguntar, fomos tentar pedir informações sobre o começo das aulas, os cursos de espanhol e etc.

O único problema é que com esta história da siesta, as coisas acabam por estar abertas só 2 horas de manhã e 2 à tarde, com uma distância de 5 horas , logo achámos por bem vir para casa e tratar da papelada noutro dia.

Como eu disse, demoramos cerca de 1hora a chegar à faculdade, por isso, se tivermos aulas de manhã vai ser muito duro, pois la marada familia es una familia muy preguiçosa. (Estou só a fazer aquele género que normalmente as pessoas fazem quando vão morar para outros países de às vezes dizer umas palavras estrangeiras para dar um ar muito sabedor.. A Isabella sabe bem do que eu estou a falar, sabe-se lá porquê!)

A universidade é enorme, tem imensas faculdades diferentes desde medecina até politica ou traduções. Parece uma mini cidade, tem tudo.. Imensos restaurantes, imensas lojas (incluindo uma de gomas gigante) e até tem, não um, mas 2 cabelareiros! De aspecto, é um bocado "cinzentona" (citando a Bela), mas também tem alguns prédios mais modernos e uns jardins arranjadinhos. Vê-se pessoas de todo os género e feitio!

Aqui fica então uma pequena descrição fotográfica..
Nesta proxima fotografia conseguimos compreender o ambiente romantico em que os jardins da Autonoma nos conseguem envolver...
Isabel à espera da aula de Natação... Ah, não! É a decoração da nossa faculdade de economia.. Arranjo de azulejos brutal, mega influência do Gaudi de certeza!

Já nos tinham alertado sobre isto: Comunismo! Aqui estão as graves evidencias...


domingo, 13 de setembro de 2009

Esclarecimento de três pontos que tenho que negar!

Ponto1: Nunca fugi e apareci com dois amigos... Estive numa pista de musica normal ao contrario dos meus companheiros onde por acaso não comuniquei com ninguem...

Ponto2: Quando entornei o copo estava com o meu grupo e foi a Marta a puxar-me para cima de um degrau...

Ponto3: Os meus amigos fiz à frente de o meu grupo e apenas mostrei uma vez a mensagem que estava no telefone e o Jorge sugeriu tirarmos uma fotografia com eles...

Portugal y Barcelona juntos!

(Fotografias têm ordem trocada - última para a primeira)

Olá o meu nome é Jorge e estou sozinho em casa porque foi tudo para a igreja. Sim, calhou-me um grupo muito fanático e beato. Mas tudo gente boa.

Bem, a minha tarefa é descrever a noite de ontem por isso aqui vai... Depois de um dia cansativo a tratar de compras para a casa a ver se isto se torna mais habitável conseguimos animar o espírito e ganhar forças para uma noite agressiva. O João ainda se fez difícil mas foi facilmente persuadido e como tal às 11 da noite estávamos a sair de casa sem direcção e cheios de fome. Parámos no "Tapa Tapa", um bar de, adivinhe-se, tapas, e mais uma vez fomos confrontados com o ódio que algumas pessoas aqui sentem aos portugueses. Desta vez foi o empregado de mesa que, mesmo à cara podre, disse que não gostava de nós. Ficou um ambiente bastante tenso entre a nossa mesa e o empregado mas nada que uma boa caña de 0.5L não resolvesse.

De barriga cheia, despedimo-nos da Alice e da Carlota e o já famoso bando dos 4 partiu em busca de mais cerveja e mais animação. Comprámos umas cervejas na rua a um dos muitos monhes que por lá andam a vender e fomos para o “Ovelha Negra”, um bar bastante conhecido aqui por estes lados. Não tinha música mas compensava com o barulho de muita gente e não foi dificil conhecermos pessoas. Conseguimos arranjar um espaço numa mesa e com dois grandas jarros de 2L de cerveja por 12€ cada (regra 3 simples dá 3 euros por meio litro) eu, a Isabel, o João, a Marta, a Renata, o Nati e a Sandrah jogámos ao jogo da moeda e ao jogo do nunca. Este último, por sua vez, revelou algumas surpresas que ficam para uma outra ocasião. Lá para as 3 da manhã o bar fechou e fomos convidados a sair.

Depois de nos despedirmos dos nossos amigos fomos para a estação de metro onde a Isabel e a Marta se fartaram de encontrar amigas, cantar e sobretudo gritar. Eu e o João ainda tentámos passar despercebidos mas foi difícil porque elas não nos largavam. Anyway, no metro, o calor insuportável e a barulheira delas foi substituído pelo ar condicionado e por um grupo de espanhóis a entoar cânticos locais. Uma viagem animada mas nada de especial! Quando chegámos ao Razzmataz por volta das 4 da manhã, a primeira coisa que reparei foi um tipo a dar murros em dois carros. Devia estar furioso com alguma coisa porque um dos carros ficou sem os espelhos laterais. De resto, entrámos sem problemas, pagámos uns absurdos 15 euros com direito a apenas uma bebida e fomos à procura do inexistente piso de Oldies. O João, triste por não poder ouvir Abba e outras coisas assim, separava-se de nós e voltava sempre nas situações mais caricatas possíveis. Numa delas, voltou todo sujo com um amigo estranho, noutra voltou limpo mas com dois amigos estranhos. Enfim... A discoteca é gigante e 2 horas chegaram para aproveitarmos. A Marta e a Isabel fartaram-se de dançar e atraír a atenção de muitos homens diga-se de passagem, mas foram frias e não deram bola a ninguém.

Lá para as 6 saímos e apanhámos um taxi para casa. Fizemos uma pizza, comemos e fomos dormir. E esta foi a primeira grande saída oficial. Não é fácil expressar por palavras como foi fixe por isso ficam aqui algumas fotografias para terem uma noção.


Explicação do titulo: O João andou a noite inteira pelo Razzmatazz a mostrar desalmadamente esta mensagem a toda a gente na tentativa de fazer amigos! Os resultados estão à vista...



As amigas





Os amigos estranhos do João



















Fantastic Four






RAZZMATAZZ










Ovelha Negra







Tapas Tapas

Primeira Abordagem

A todos os que visitarem o nosso blog quero mandar um grande abraço e um grande beijinho, respectivamente distribuidos... Por cá Barcelona está a ser inacreditavelmente incrivel... Viver com uma La Marada Familia animadissima e com umas vizinhas portuguesas amississimas ainda ajuda mais a que este Erasmus se torne tão bom logo desde cedo...

La marada familia en el metro!

Um cheirinho da última noite..


video

sexta-feira, 11 de setembro de 2009

Regra dos 3 simples?

Qualquer dúvida sobre esta fantástica teoria é só falar com o Jorge. Ele é o verdadeiro rei dos 3 simples (e as vezes até dos complicados..).... (Suspense!)

Barcelona em um dia. Já ganhou!

Hola txicos!! Qué tal?


Depois de chegar à conclusão de que a melhor maneira de dar notícias era através de um blog, o giro foi escolher o nome. Passámos por "o bando dos quatro", "os super quatro", mas por incrivel que pareça estes nomes girííííííssimos já estavam a ser usados! Muito bom, ainda hei-de os ir cuscar!!

Então, a Marta (tatinha/tatão para os mais amigos) e eu chegámos ontem! A viagem correu lindamente, mas o táxi demorou séculos porque era hora de ponta! E eu, estranhamente, sofri de um síndrome de pirosisse, só me saiam as frases mais fatelas de sempre. A Marta, como é costume, só deu para trás, gosou etc, até começar num pranto a dizer "eu adoooooro esta cidade". Enfim, a máscara acaba sempre por cair. (Para aqueles que não conhecem a Marta...é mais que óbvio que eu estou a gosar!) Enfim, chegámos a casa e a Carlota (namorada do João que ficou cá uns dias), o João e o Jorge estavam a fazer-nos o jantar, amorosos! Sopa e tudo (sopa de salsa, porque enganaram-se a comprar os supostos coentros!). Estava óptimo! Depois de desfazer as malas fomos beber uma copa. Fomos andando até às ramblas, no caminho sentámo-nos em quatro restaurantes diferentes, mais ou menos, e fomos sempre expulsos, ou estava a fechar, ou nunca mais nos vinham atender, só amor aos tugas! Ainda andámos um bocado, deu para combinar algumas coisas. Algumas das quais os jantares temáticos!! Ah pois é! Uma vez por semana há um jantar temático cá em casa organizado por cada um de nós. Tem que ser num dia em que vamos sair, para irmos com as fatiotas para a noite. Estou ansiosa para ver o João e o Jorge vestidos de havaianas com flores e a dançar o hula hula no meio do Rasmataz (não sei se é assim q se escreve). Descobrimos também que gostamos de muitas coisas importantes em comum, como por exemplo muito sal na comida! lol. À vinda para casa a Marta, a Carlota, o Jorge e eu chegámos à conclusão de que vamos ter um problema sério com os vícios do João...pois é, ele queria ao Bingo ontem, hoje também queria ir e ficou feliz quando viu que aquilo abre às onze da manhã!!!

Hoje íamos acordar cedo e comprar um pic-nic fantástico para passarmos o dia no parc Guell, realidade: acordámos às duas da tarde, o João e a Carlota levaram duas sanduiches de fiambre e manteiga, nós os três mendigámos um bocado da sanduiche deles. Na subida para o parc Guell fomos felicitados por sermos portugueses. Uma míuda giiiira (grego mesmo, meio monhê/cigana, com um cabelo enorme, muuuita estranha) começou a fazer caretas e manguitos a dizer "portuguseeeees" com um ar não muito alegre! O Jorge foi o primeiro a reparar, coitado, ficou traumatizado! lol. O João ia dizendo que eles eram uns frustrados porque nós conseguimos ser independentes e eles não. Gostámos do Parc Guell! Estava cheio de gente. Lá no meio havia músicos, a tocar coisas estranhíssimas, mas bom de ouvir! Brincámos com o facto de ser o nosso Jardim e de o Jorge dizer que quando for rico vai construir um jardim assim. Aliás, quase se apoderou de uma casa que existe no parque. Para quem não sabe, o Parc Guell é da autoria do Gaudi, um artista!! Já vão ver o tipo de construção, que há por todo o lado cá! No meio da rua vamos vendo prédios diferentes, giros, estranhos! Ainda no parque elegemos o melhor momento de Erasmus, que duvido que vá ser superado! Encontrámos uns gatos do tamanho da palma da minha mão. O que é que isto tem de engraçado?? A Carlota tem fobia a gatos, mas fobia, fobia! "Jooaaaao, tira-me daqui, tira-me daqui!!!" Foi bom o dia, mas fartámo-nos de andar! Cheira-me que vai ser o costume cá! Isto de exercitar a seguir ao Verão é difícil!! Depois a Carlota e o João foram levar as coisas dela para casa da Carlota e nós fomos almoçar (no Mac porque cá é feriado e está quase tudo fechado, mas cá é caro, ainda bem, é da maneira que não volto tão cedo) e ver a Sagrada Familia por fora. Preferimos pagar para entrar quando tivermos tudo estudado ao pormenor!! trolls? nada! (advinhem de quem foi a ideia...ups!)


De dia deu para ver melhor a nossa zona! É óptima! Temos uma calle grande ao lado, movimentada, com parques de crianças e bancos de jardim, velhinhos a passear. Depois temos tudo ao lado: Lidl, loja de legumes e frutas, farmácia, lojas para comprar tudo o que falte em casa. À porta de casa temos um posto de bicicletas. Para quem não sabe cá em Barcelona há umas bicicletas espalhadas pela cidade que nós podemos andar à vontade (25€/ano) e deixá-las noutros postos. É um óptimo sistema! O nosso prédio é bom e giro por fora! A cozinha é uma cromisse, a sala é junta com a cozinha e pequena, mas é na boa! Ficamos mais amigos lol.


Enfim, hoje jantamos em casa e depois queremos ir dar um pezinho de dança, mas sem pressas, temos tempo!! Muito tempo! QUE BOM!! Excitadissssima!!


Um grande beijinho a todos,

Isabel



Ficam algumas fotografias do dia de hoje. Quando estivermos mais em casa pomos fotografias da casa!



A vista do Parc Guell, BARCELONA!!



Um dos instrumentos entranho...




João e Carlota...




Um filme...

video


Strange people in the world...




O bando dos quatro (lol)...


O Jorge a entrar em casa...



Las txicas...


Um cheirinho da nossa casa...a verdadeira casa!


Muchos besos!!!!